IT Forum 365
a Cloud Computing diagram as concept

Cloud computing no setor financeiro: mais segurança e agilidade

Tecnologia permite uso mais assertivo do big data e analytics, com a possibilidade de transformar dados em insights valiosos para oferecer uma experiência personalizada ao cliente

“Nos próximos três a cinco anos, o ecossistema de serviços financeiros vai evoluir dramaticamente em termos de operadores, produtos e estratégias para o engajamento do cliente”, disse Daniel Biondi, chief technologist, financial services da região Ásia-Pacífico e Japão da Enterprise Services, em um artigo publicado na Enterprise Forward no início de 2017. Segundo ele, as instituições de sucesso serão as que entenderem a relação crítica entre o banco centrado no cliente e a tecnologia moderna.

Uma das principais tecnologias a qual Biondi se refere é a cloud computing. Nos últimos anos, um número cada vez maior de bancos, como Capital One, Goldman Sachs e Banco Mundial, começou a confiar seus dados em nuvens públicas e privadas, ao mesmo tempo em que cumprem os regulamentos (sobre a soberania de dados, por exemplo). Enquanto isso, no início deste ano, o Wall Street Journal mostrou como a Amazon Web Services tem atendido aos desejos de JPMorgan Chase e Citigroup, entre outros grandes bancos.

Ao migrar para a cloud, essas e outras instituições financeiras têm a oportunidade de mudar fundamentalmente a maneira como fazem negócios, para que possam operar de forma mais eficiente e atender melhor às necessidades de seus clientes. Veja, a seguir, quatro vantagens de migrar para a nuvem:

1. Redução de custos
Ao substituir os sistemas bancários legados por alternativas baseadas na nuvem, os bancos podem consolidar seus gastos com TI e, assim, contribuir para a redução da relação custo-benefício. Essa economia não só proporciona vantagem competitiva, permitindo que economizem milhões em despesas de TI, mas também libera recursos que podem ser utilizados para criar experiências melhores para os clientes.

2. Mais segurança
Embora a segurança seja uma grande preocupação para todos na indústria de serviços financeiros – e, historicamente, um ponto crítico para a adoção da nuvem – as plataformas de cloud computing adequadas podem oferecer mais segurança do que os sistemas de TI legados. Para garantir o nível desejado de proteção, é preciso contar com provedores que disponibilizem tecnologias de segurança de nível empresarial, como gerenciamento de SSL, serviços de credenciamento e infraestrutura de chave pública (Public Key Infrastructure, ou PKI).

3. Uso mais assertivo do big data e analytics
As instituições financeiras têm, hoje, um vasto banco de dados sobre seus clientes. Ao usar cloud para armazenar e analisar esses dados, serão capazes de transformar informações em conhecimentos valiosos e oferecer uma melhor experiência ao cliente, desde o marketing direcionado até o processamento de transações otimizado para o gerenciamento de serviços personalizados.

4. Impulso para a mobilidade
Como toda indústria, a mobilidade é uma prioridade para os bancos. Com cloud, é possível, além de disponibilizar dados mais facilmente aos clientes por meio de aplicativos para dispositivos móveis, ter acesso a uma variedade de ferramentas essenciais para garantir que essas aplicações estejam seguras. A combinação de maior acessibilidade e segurança é vantajosa para todos.

Saiba mais:
Cloud computing: 4 cuidados essenciais
Wickbold reinventa TI com cloud; área passa de técnica para estratégica
Mercado financeiro: mobile banking, cultura digital e blockchain

Imagem: Depositphotos

Comentários

Notícias Relacionadas

IT Mídia S.A.

Copyright 2016 IT Mídia S.A. Todos os direitos reservados.